Total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Lição 11 - Adotados por Deus

Aula Presencial dia 10 de dezembro de 2017


Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso SLIDE semanal traz uma abordagem DETALHADA de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Baixe o Slide no formato desejado, Tenha liberdade de alterá-lo, Divulgue e Compartilhe !










OBJETIVOS GERAL
Explicar que a obra de salvação de Jesus Cristo nos possibilitou sermos adotados como filhos de Deus.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1 - Apresentar o conceito bíblico de adoção;
2 - Explicar a adoção no tempo presente;
3 - Compreender a adoção plena no futuro.

  TEXTO ÁUREO 
"Porque não recebestes o espírito de escravidão, para, outra vez, 
estardes em temor, mas recebestes o espírito de adoção de filhos, 
pelo qual clamamos: Aba, Pai." (Rm 8.15)

VERDADE PRÁTICA 
A obra de salvação de Jesus Cristo nos possibilitou 
ser adotados como filhos amados de Deus.

PONTO CENTRAL 
A nossa filiação divina é uma bênção proveniente
da obra salvífica de Cristo Jesus.

HINOS SUGERIDOS DA HARPA CRISTÃ

292 - Qual o Preço do Perdão

308 - Só o Sangue de Jesus
 

445 - Resgatado com o Sangue de Cristo





Romanos 8:12-17
12 De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.
13 Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
14 Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.
15 Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.
16 O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

17 E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.



Segunda-Feira –  1 João 3:1 
Filho de Deus mediante o seu grande amor
3 : 1  Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele.

Terça-Feira –  João 1:12,13 
Uma relação de pai e filho mediante o amor de Deus
1 : 12  Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
1 : 13  Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
  
Quarta-Feira –  Romanos 8:16  
O testemunho do Espírito Santo quanto à nossa filiação divina
8 : 16  O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

Quinta-Feira –   Gálatas 3:26,27  
Filhos de Deus revestidos de Cristo
3 : 26  Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus.
3 : 27  Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.

Sexta-Feira –  Oséias 1:10 
Verdadeiros e autênticos filhos de Deus
1 : 10   Todavia o número dos filhos de Israel será como a areia do mar, que não pode medir-se nem contar-se; e acontecerá que no lugar onde se lhes dizia: Vós não sois meu povo, se lhes dirá: Vós sois filhos do Deus vivo.

Sábado –  Mateus 5:9 
Os que anunciam e vivem a paz serão chamados filhos de Deus
5 : 9   Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;

                                                   
  
Estimado Professor, que lições maravilhosas já tivemos não é mesmo ? relembre rapidamente com seus alunos alguns pontos já estudados sobre o processo de salvação, dando oportunidade do aluno faltante sintonizar com o assunto que será estudado, não é bom que ele se sinta perdido na Lição que será abordada, a recapitulação é importante para um aprendizado eficaz.

Como é sabido, São cinco os elementos do processo da Salvação, a saber :
1 - Justificação    (Já estudamos na aula passada)
2 - Regeneração  (Já estudamos na aula passada)
3 - Santificação   (Já estudamos na aula passada)
4 - Adoção           ( Vamos estudar nesta aula)
5 - Glorificação   ( Vamos estudar na próxima aula)

Uma breve explicação, para entender como ocorre o processo da salvação :

Primeiro vem a Fé
Quando o pecador ouve a palavra de Deus, o Espírito Santo faz nascer no coração do homem incrédulo a FÉ em Jesus e no seu sacrifício vicário.

Depois vem o Arrependimento
O Espírito Santo nos convence dos nossos pecados, do juízo e da justiça de Deus, gerando o Arrependimento precedido da confissão dos pecados.
Neste processo de conversão, Arrependimento e Confissão são atos humanos, onde o pecador se volta para Deus.

Justificação
O Pecador é justificado diante de Deus, todo o peso das acusações tornam-se nulas. O pecador é declarado inocente, sua condenação é substituída pela pena paga por Cristo na Cruz.

Regeneração
Na regeneração vemos a ação de Deus transformando o pecador em uma nova criação, dando-lhe um novo coração, fazendo-o passar da morte para a vida.

Santificação
A Justificação e a Regeneração ocorre de forma imediata por total ação divina.
A Santificação é um processo contínuo por toda a caminhada cristã, e depende da cooperação do crente, ela tem inicio no momento da justificação do salvo.

Adoção
Agora sim, podemos entrar tranquilamente na abordagem da nossa Lição desta semana: Lição 11 - Adotados por Deus, Nesta Lição será respondida as perguntas :

1 - Todo ser humano é filho de Deus ?
2 - Qual é o conceito de "Adoção Espiritual" ?
3 - Quais são os benefícios da Adoção, no presente, aqui na terra ?
4 - Como filhos de Deus por Adoção, somos herdeiros do quê ?
5 - Como filhos de Deus quais são nossos direitos ?
6 - Como filhos de Deus quais são nossos deveres ?
7 - Dentro da doutrina da Adoção, no futuro, quando teremos a adoção completa ?

INTRODUÇÃO
A adoção espiritual é uma bênção proveniente da obra salvífica de Cristo Jesus. Isso significa que deixamos a condição de criaturas, servos e servas do pecado, para viver a condição de filhos libertos que desfrutam dos privilégios da obra de salvação. Embora usufruamos das inumeráveis bênçãos dessa condição atualmente, temos a esperança de, num futuro bem próximo, desfrutarmos da adoção plena e gloriosa nos céus.

Dia 10 de dezembro é o dia nacional da Bíblia, no slide coloquei uma página sobre este dia justamente para que o professor fale algo sobre a importância da Bíblia Sagrada. Coloquei também um link para baixar e imprimir um plano de leitura bíblica anual para seus alunos, incentive a leitura da bíblia toda.

Estimado Professor, Depois de dar esta introdução, que tal perguntar para seu aluno : Em que momento o pecador torna-se filho de Deus por adoção ? 

Alguns irmãos afirmam que no momento que manifestamos nossa fé em Jesus Cristo como nosso Salvador pessoal nos tornamos filhos de Deus por adoção.
Baseado em Gálatas 3:26 que diz : "Todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus"

Alguns irmãos colocam que a adoção ocorre na vida do crente simultaneamente quando ocorre a Regeneração.
 -> Arrependimento -> Confissão -> Justificação -> Regeneração -> Santificação
                                                                                               Adoção                                

I - O CONCEITO BÍBLICO DE ADOÇÃO

1. Conceito bíblico e teológico.
No sentido bíblico, o ser humano caído em pecado é uma criatura e não filho de Deus. Para se tornar filho de Deus é preciso crer no sacrifício vicário de Cristo para então ser recebido pelo Pai como filho por adoção (Jo 1.12; Cl 4.5). Assim, é possível fazer parte da família de Deus, desfrutando de uma relação terna e amorosa cuja expressão mais peculiar para descrevê-la é Aba (paizinho). Pai (Gl 4.6). É um privilégio ser membro de uma família em que todos passam a chamar e a considerar uns aos outros, irmãos em Cristo (l Ts 2.14). Toda essa bênção só é possível porque fomos feitos "filhos de adoção por Jesus Cristo" (Ef 1.5).


Adão era um filho de Deus, mais devido ao pecado ele perdeu esta posição diante de Deus. Então todo ser humano nasce na posição de criatura de Deus devido as consequência do pecado de Adão.

Então, vem a pergunta: Todo ser humano é filho de Deus ?
Podemos afirmar que não, somente é filho de Deus quem aceita Jesus Cristo como Salvador pessoal, quem não tomou esta decisão pessoal não é filho de Deus, e sim, criatura de Deus. Ser criatura de Deus, significa pertencer à Deus sem contudo pertencer à "família espiritual de Deus". Uma vez que abraçamos a Cruz de Cristo, somos adotados para esta família espiritual de Deus como filhos.

Observação
Me veio a memória sobre a Igreja Congregação Cristã no Brasil, eu como Assembleiano considero os membros desta denominação como meus irmãos em Cristo, todavia, é lamentável que a Igreja Congregação Cristã no Brasil ainda considere somente os seus membros como filhos de Deus e tenha os membros de outras denominações como "criaturas de Deus".  Até quando a Igreja Congregação será uma igreja exclusivista ? só Deus Sabe, o fato é que já existem comunidades religiosas dissidentes da Igreja Congregação Cristã no Brasil, como é o caso da Igreja Congregação Cristã Ministério de Jandira, liderada pelos anciãos Samuel Trevisan, João Marco e Otoniel Ribeiro, esta por sua vez não adota esta mesma postura e/ou principios, ouvindo um programa de radio desta nova denominação, na ocasião, notei algumas mudanças positivas, a primeira foi a utilização dos meios de comunicação para pregar o evangelho e a segunda foi o carinho manifestado no programa de radio para com os irmãos de outras denominações. Glória à Deus por isso !

2. Os Benefícios da adoção.
Fazer parte de uma família, e nesse caso da família de Deus (Ef 2.19), traz inúmeros benefícios: segurança, confiança e sentido de pertencimento a uma casa eterna. Este termo lembra um lugar de refúgio, paz e descanso. Nesse sentido, num mundo conturbado em que vivemos, encontrar a casa do Pai é um grande alívio e um antídoto contra as perturbações, angústias e aflições nos dias atuais. Além disso, a adoção divina nos tira o senso de inferioridade que o pecado carrega, nos coloca num lugar elevado, tirando-nos "da potestade das trevas" e transportando-nos "para o Reino do Filho do seu amor" (Cl 1.13).

O pai transmite segurança e confiança aos filhos. Qual é o pai que não protege o seu filho ? Os filhos confiam nos seus pais, na sua provisão, no seu amparo. Qual é o pai que não beneficia seus filhos com o abrigo ? por mais simples que seja, os pais querem abrigar seus filhos com um mínimo de conforto, segurança, proteção.
Se você procede assim com seus filhos, quanto mais Deus, Ele trará muito mais benefícios aos seus filhos. Imagine ter Deus como seu Pai !

3. Herdeiros da promessa.
O Espírito Santo testifica ao nosso coração que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Somos filhos porque fomos adotados pelo Pai, passamos a fazer parte de sua família e a desfrutar do privilégio de sermos os seus herdeiros (Tt 3.7; Rm 8.17). Por meio da adoção divina, deixamos de ser escravos, sem herança nem direito, para nos tornarmos filhos portadores de todos os privilégios da casa do Pai (Gl 4.7). Logo, temos uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível que está reservada nos céus para nós (1Pe 1.4)
Todos nós que aceitamos a Jesus Cristo somos adotados como filhos de Deus, O único filho legítimo de Deus se chama JESUS CRISTO, Ele é o primogênito e unigênito. Portanto uma vez que todo ser humano pode ser adotado na família de Deus, não existe privilégios para um ou outro, Deus não prefere um filho adotado mais que outro, a herança nos será dada sem exclusividade, a herança é partilhada à todos ao mesmo nível. (Ev. Fábio Sengantin).

II - A ADOÇÃO NO TEMPO PRESENTE

1. Parecidos com o Pai.
O apóstolo João afirma que há uma esperança dos que são chamados filhos de Deus (1 Jo 3.3): "Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos" (1Jo 3.2). Aguardamos solenemente por esse dia. Entretanto, portamos a imagem de Deus hoje (Gn 1.26) e, uma vez em Cristo, essa imagem é potencializada pela manifestação do amor de Deus em nós (Ef 5.1,2; Jo 14.21), porque Deus é amor (1Jo 4.8). Quem é filho de Deus tem o "DNA" do Pai impregnado nele. Em Cristo, somos filhos do mesmo Pai (Is 64.8; Jo 14.20) e, por isso, temos a garantia da filiação eterna para sermos livres da condenação do pecado.

Temos que ser parecidos com o Pai, ter as mesmas características do Pai ... para isso é necessário estarmos perto do Pai, ter um relacionamento estreito e intimo com o Pai. A adoção nos faz parecer com o Pai, mas é importante estabelecermos relacionamentos com o Pai, quanto mais se aproximarmos de Deus, mais parecido ficaremos com Ele..

2. Ser amado pelo Pai.
O processo de adoção pelo qual passamos ao aceitar a obra de salvação de Cristo é a prova do grande amor de Deus por nós, os seus filhos (1Jo 3.1). Assim, a culpa do pecado, as angústias do medo da perdição eterna e a escravidão do pecado não nos afrontam mais, pois em Cristo, não há mais condenação (Rm 8.1). Aqui, podemos compreender exatamente o que o apóstolo João quis dizer, quando maravilhado, afirmou: "nós o amamos porque ele nos amou primeiro" (1Jo 4.19).

3. Os direitos e os deveres na adoção.

Direitos Espirituais
Por intermédio da adoção espiritual, os filhos de Deus têm alguns direitos espirituais: 
- foram legitimamente enxertados na Boa Oliveira, que é Cristo (Rm 11.17); 
- passarão a ter um novo nome (Ap 2.17); 
- passaram a fazer parte de uma nova família (Ef 2.19); 
- foram emancipados da lei que gera morte (Gl 3.25); 
- todos os povos e raças, desde que tenham aceitado a Cristo, tornam-se filhos de Deus sem distinção (Gl 3.28). 

Deveres Espirituais
Mas da mesma forma que temos direitos, também temos deveres espirituais: 
- apartar-se do mundo e do que é imundo (2 Co 6.17,18; Ap 21.7); 
- praticar a justiça e amar o irmão (1Jo 3.10); 
- buscar a perfeição do Pai (Mt 5-48); 
- amar os inimigos, bendizer os que maldizem, fazer o bem aos que nos odeiam e orar pelos que nos maltratam e perseguem (Mt 5.44); 
- e glorificar a Deus por meio de todos esses deveres espirituais (Mt 5.16).

III - A ADOÇÃO PLENA NO FUTURO

1. Filhos eternos.
Embora desfrutemos, aqui na Terra, dos benefícios da adoção espiritual, a alegria plena dessa realidade se dará somente quando da manifestação plena e literal de Jesus Cristo, na ocasião da sua gloriosa vinda. Quando essa gloriosa realidade celestial ocorrer, então, teremos acesso à "incorruptível coroa de glória" prometida pelas Escrituras Sagradas (1Pe 5.4). É verdade que há uma Luta interna nos filhos de Deus quanto a essa esperança, conforme escreve o apóstolo Paulo: "nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo." (Rm 8.23). Mas prevalece a esperança de que, no céu, a nossa redenção será completa, perfeita e plena, em que o que é mortal será absorvido pela vida (2 Co 5.4). Um dia, assim como Cristo foi glorificado, nós o seremos. Uma realidade que não se pode comparar com as aflições deste mundo (Rm 8.18). Bendita esperança!

2. Esperando a adoção completa.
Embora estejamos adotados na família de Deus (1Jo 3.1), só conheceremos a plenitude do que realmente isso significa quando o Senhor nos ressuscitar dentre os mortos (1Ts 4.17). Então, receberemos a herança completa do Pai Celestial e viveremos eternamente em sua maravilhosa presença.

3. A casa do pai.
Uma vez filhos de Deus, somos peregrinos em terra estranha (l Pé 2.11), por isso experimentamos os infortúnios e as dores do tempo presente (Rm 8.22,23). "Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo" (Fp 3-20). Ansiamos pelo momento em que adentraremos à casa do Pai Eterno, e habitaremos com Ele eternamente. Ali, nossa relação com o Pai não se dará provisoriamente, mas num tempo ininterrupto, em que estaremos para sempre diante de sua santa presença (Ap 22.3-5).

CONCLUSÃO
A doutrina da adoção nos mostra que somos filhos de Deus e que um dia fomos aceitos por Ele por causa do seu grande amor. Foi a obra de Cristo na cruz que tornou esse processo de adoção possível. Agora, nos tornamos herdeiros de todas as coisas juntamente com Cristo Jesus.
Firmados na doutrina gloriosa da adoção, podemos nos sentir amados e cuidados por Deus, em Cristo Jesus, pois somos objetos do seu inefável amor.

PARA REFLETIR
A respeito de Adotados por Deus, responda:

• O que é necessário para que o ser humano se torne filho de Deus?
Para se tornar filho de Deus é preciso crer no sacrifício vicário de Cristo para então ser recebido pelo Pai como filho por adoção (Jo 1.12; Gl 4.5).

• Quais são os benefícios da adoção?
Fazer parte de uma família, e nesse caso da família de Deus (Ef 2.19), traz inúmeros benefícios: segurança, confiança e sentido de pertencimento a uma casa eterna.

• Cite alguns deveres que aqueles que são filhos de Deus devem ter.
Da mesma forma que temos direitos, também temos deveres espirituais: apartar-se do mundo e do que é imundo (2 Co 6.17,18; Ap 21.7); praticar a justiça e amar o irmão (l Jo 3.10); buscar a perfeição do Pai (Mt 5.48); amar os inimigos, bendizer os que maldizem, fazer o bem aos que nos odeiam e orar pelos que nos maltratam e perseguem (Mt 5.44); e glorificar a Deus por meio de todos esses deveres espirituais (Mt 5.16).

• Segundo a lição, já experimentamos plenamente a condição de ser filhos de Deus?
Embora desfrutemos, aqui na Terra, dos benefícios da adoção espiritual, a alegria plena dessa realidade se dará somente quando da manifestação plena e literal de Jesus Cristo, na ocasião da sua gloriosa vinda.

• Qual é a principal esperança dos filhos de Deus?
Ansiamos pelo momento em que adentraremos à casa do Pai Eterno, e habitaremos com Ele eternamente. Ali, nossa relação com o Pai não se dará provisoriamente, mas num tempo ininterrupto, em que estaremos para sempre diante de sua santa presença (Ap 22.3-5).

BIBLIOGRAFIA
Bíblia Sagrada - Thompson - Edição Contemporânea - Editora VIDA, 2000
Fonte: CPAD, Revista, Lições Bíblicas Adultos, A Obra da Salvação - Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida, Comentarista Pr. Claiton Pommerening, 4 Trimestre 2017.

                              AGORA VAMOS A VÍDEO AULA SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                             
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.






                                                                                                                                                                            
[     

Olá, estimado professor, segue abaixo material de apoio que o mesmo possa adicionar mais conteúdo para a sua aula. 

                                                                                                                                                                            

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Prezado (a) professor(a), sabemos que Deus ama todas as criaturas e que o sacrifício de Cristo foi f eito em favor de todos, mas somente aqueles que, pela fé, recebem a Jesus como Salvador podem se tornar filhos (Jo 1.12). Outrora éramos escravos do pecado e filhos da ira, mas pela graça hoje somos filhos e herdeiros conforme a promessa. Como filho podemos desfrutar do amor altruísta do Pai e da sua comunhão. Deus é Senhor e Soberano nos céus e na Terra, contudo Ele é o nosso "Paizinho" (Aba). E como Pai amoroso. Ele supre as nossas necessidades, sejam elas físicas, emocionais ou espirituais. Permita que o Pai cuide de você todos os dias da sua vida, independente das suas limitações e fragilidades.

SUBSÍDIO LEXICOGRÁFICO
Adoção
Huiothesia, formado de huios, 'filho' e thesis, 'posição' cognato de tithemi,'pôr', significa o lugar e condição de filho dados àquele a quem não lhe pertence por natureza. A palavra só é usada pelo apóstolo Paulo.
Em Romanos 8.15, é dito que os crentes receberam 'o espírito de adoção', quer dizer, o Espírito Santo que, dado como as primícias, os primeiros frutos de tudo o que será dos crentes, produz neles a realização da filiação e a atitude pertencente a filhos. Em Gálatas 4.5, é dito que eles receberam 'adoção de filhos*, ou seja, a filiação dada em distinção de uma relação que é meramente consequentemente no nascimento; aqui dois contrastes são apresentados:
(1) entre a filiação do crente e a não originada filiação de Cristo;

(2) entre a Uberdade desfrutada pelo crente e a escravidão, quer da condição natural pagã, quer de Israel sob a lei" (Dicionário Vine: O significado exegética e expositivo das palavras do Antigo e Novo Testamento, 14.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2011, p. 374).

CONHEÇA MAIS
A Testificação do Espírito Santo

"Os filhos de Deus têm o Espírito para que opere neles a disposição de filhos; não têm o espírito de servidão sob o qual estava o povo do Antigo Testamento, pela obscuridade dessa dispensação. O Espírito de adoção não fora plenamente derramado. E refere-se ao Espírito de servidão, ao qual estavam sujeitos muitos santos em sua conversão. [...] os santificados têm o Espírito de Deus, e este testemunha aos seus espíritos que lhes dá paz às suas almas." Leia mais em Comentário Bíblico, de Matthew Henry, CPAD, p.935.

SUBSÍDIO LÉXICO
A 'adoção' é um termo que envolve a dignidade da relação de crentes como filhos; não é um colocar na família por meio do nascimento espiritual, mas um colocar na posição de filhos. Em Romanos 8.23, a 'adoção' do crente é algo que ainda ocorre no futuro, visto que incluiu a redenção do corpo, quando a vida será transformada e aqueles que dormiram serão ressuscitados. Em Romanos 9-4, a 'adoção' é pertencente a Israel, conforme declaração em Êxodo 4.22; 'Israel é meu Filho' (Os 11.1). Israel foi colocado numa relação especial com Deus, uma relação coletiva, não desfrutada por outras nações (Dt 14.1; Jr 31.9, etc.)" (Dicionário Vine: O significado exegética e expositivo das palavras do Antigo e Novo Testamento. 14.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2011, p. 374).

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
A 'adoção', um termo jurídico, é o ato da graça soberana mediante o qual Deus concede a todos os direitos, privilégios e obrigações da filiação àqueles que aceitam Jesus Cristo. Embora o termo não apareça no Antigo Testamento, a ideia se acha ali (Pv 17.2). A palavra grega huiothesia, aparece cinco vezes no Novo Testamento, somente nos escritos de Paulo e sempre no sentido religioso. Ressalve-se que, ao sermos feitos filhos de Deus, não nos tornamos divinos. A divindade pertence ao único Deus verdadeiro. A doutrina da adoção, no Novo Testamento, leva-nos, desde a eternidade passada e através do presente, até a eternidade futura (se for apropriada semelhante expressão). Paulo diz que Deus 'nos elegeu nele [em Cristo] antes da fundação do mundo' e 'nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo' (Ef 1.4,5). Diz também, a respeito de nossa experiência presente: 'Porque não recebeste o espírito de escravidão, para, outra vez, estardes em temor, mas recebeste o espirito de adoção de filhos [huiothesia], pelo qual clamamos [em nosso próprio idioma]: Aba [aramaico: Pai], Pai [gr. ha patêr]' (Rm 8.15). Somos plenamente filhos, embora ainda não sejamos totalmente maduros. Mas, no futuro, ao deixarmos de lado a mortalidade, receberemos "a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo' (Rm 8.23). A adoção é uma realidade presente, mas será plenamente realizada na ressurreição dentre os mortos. Deus nos concede privilégios de família mediante a obra salvífica do seu Filho incomparável, daquEle que não se envergonha de nos chamar irmãos" (HORTON, Stanley M. Teologia Sistemática: Uma perspectiva pentecostal 1 .ed, Rio de Janeiro: CPAD, 1996, p. 374).

SUBSÍDIO DIDÁTICO
Fonte: Ensinador Cristão – n° 72
Além de justificar, regenerar e santificar, características de mudança da nossa posição diante de Deus, o Pai deseja estabelecer conosco um relacionamento mais próximo, íntimo, e o melhor termo para conceituar esse processo é "Adoção". Este é um termo técnico jurídico em que os pais concedem direitos e privilégios à criança filiada de maneira não biológica, mas voluntária. Foi assim que Deus tratou conosco! Éramos merecedores da condenação eterna, mas por meio da obra de Jesus Cristo fomos justificados, regenerados, santificados e adotados, acolhidos na família de Deus, onde "o mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus" (Rm 8.16).
Um apontamento interessante que o teólogo pentecostal Pecotafaz é que não há um termo para "adoção" no Antigo Testamento, embora a ideia apareça em Provérbios 17.2: "O servo prudente dominará sobre o filho que procede indignamente; e entre os irmãos repartirá". Mas em o Novo Testamento a palavra, do grego huiothesia, aparece cinco vezes nos escritos do apóstolo Paulo. É uma doutrina que atesta que em Cristo fomos eleitos e predestinados para sermos da família de Deus (Ef 1.4,5). Diferentemente do tempo de trevas, de escravidão e de vergonha, na família de Deus fomos chamados para sermos livres para andar no Espírito, viver no Espírito e, assim, termos uma relação de pai e filho com Deus (Rm 8.15).A doutrina da adoção nos dá a segurança da salvação. Fazer parte da família de Deus é a certeza de que nEle estaremos seguros. Fomos justificados, regenerados, santificados e adotados em Cristo Jesus. É um privilégio fazer parte da família de Deus! Entretanto, sabemos que ainda não vivemos a plenitude do que está prometido para nós. Embora sejamos plenamente filhos de Deus, num futuro, quando deixarmos o nosso "tabernáculo terreno", receberemos a plenitude da adoção, "a saber, a redenção do nosso corpo" (Rm 8.23). O que significa que vivemos a realidade da adoção neste tempo presente, mas quando a ressurreição dentre os mortos for realizada, ou por meio do Arrebatamento da Igreja, a nossa adoção será plena. Será o dia em que veremos o Pai como Ele é. Por isso, o apóstolo Paulo disse: "Porque, agora, vemos por espelho em enigma; mas, então, veremos face a face; agora, conheço em parte, mas, então, conhecerei como também sou conhecido" (1Co 13.12).

                                                                                                                                                                            

2 comentários:

  1. A paz do Senhor Jesus Amado, Benção de Deus muito bom seus materiais. Que o Senhor Jesus Cristo vos recompense em tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Joabe, estamos começando mais uma semana, e no decorrer dela vou postando os comentários, vídeos, materiais de apoio sobre o tema de ADOÇÃO por Deus. Obrigado pelas palavras, conto com suas visitas no decorrer da semana. A paz do Senhor Jesus !

      Excluir