Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Lição 3 - Melquisedeque, o Rei de Justiça

Aula Presencial dia 16 de Abril de 2017

Estimados professores,   acredito que já tenha percebido que nosso slide semanal  
traz uma abordagem completa de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se a todo o conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Divulgue e Compartilhe.



OBJETIVOS GERAL
Apresentar lições do perfil de Melquisideque como rei de justiça.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1 - Explicar quem era Melquisedeque;
2 - Mostrar lições do caráter de Melquisedeque;
3 - Refletir a respeito do sacerdócio de Melquisedeque.
TEXTO ÁUREO
"Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente,
segundo a ordem de Melquisedeque" (Hebreus 7:17)

VERDADE PRÁTICA
O sacerdócio de Cristo é superior a todos os sacerdócios,
pois Ele é o Sumo Sacerdote perfeito e eterno.

PONTO CENTRAL
Melquisedeque foi um sacerdote santo no meio de
uma geração corrompida.

HINOS SUGERIDOS DA HARPA CRISTÃ

85 - Deixa Entrar o Espírito

122 - Fogo Divino

550 - Breve Ele Volta


 Gênesis 14:18-20 
18 - E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e este era sacerdote do Deus Altíssimo.
19 - E abençoou-o e disse: Bendito seja Abrão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra;
19 - e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E deu-lhe o dízimo de tudo.

 Hebreus 7:1-7,17 
1 - Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e os abençoou;
2 - a quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça e depois também rei de Salém, que é rei de paz;
3 - sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas, sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre.
4 - Considerai, pois, quão grande era este, a quem até a patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos.
5 - E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, seguindo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham descendido de Abraão.
6 - Mas aquele cujo genealogia não é contada entre eles tomou dízimos de Abraão e abençoou o que tinha as promessas.
7 - Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior.
17 - Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque.


Segunda-Feira –  1 Timóteo 2:5 
 Jesus, único mediador entre Deus e os homens
2 : 5Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,

Terça-Feira –  Hebreus 2:17 
 Sumo Sacerdote misericordioso e fiel
2 : 17  Pelo que convinha que em tudo fosse semelhante a seus irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, a fim de fazer propiciação pelos pecados do povo.
  
Quarta-Feira –  Hebreus 3:1 
Jesus, apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão
3 : 1Pelo que, santos irmãos, participantes da vocação celestial, considerai a Jesus, o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão.

Quinta-Feira –   Hebreus 6:20 
Jesus, Sacerdote Eterno
6 : 20  Onde Jesus, como precursor, entrou por nós, feito sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque

Sexta-Feira –  Hebreus 9:11 
Jesus, Sumo Sacerdote dos bens futuros
9 : 11Mas Cristo, tendo vindo como sumo sacerdote dos bens já realizados, por meio de um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,

Sábado –  Hebreus 5:10 
Jesus, chamado por Deus Sumo Sacerdote,
segundo a ordem de Melquisedeque
5 : 10tendo sido por Deus chamado sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque

                                                   
TENHA UM BOM ESTUDO !

Estimado professor, no quarto trimestre de 2015, através da revista “O Começo de todas as Coisas” na “Lição 11 – Melquisedeque Abençoa Abraão”, o Pr. Claudionor de Andrade fez uma abordagem de Melquisedeque procurando mostrar quem era Melquisedeque e um estudo mais detalhado sobre o significado da benção sobre o pai da nação hebraica: Abraão.  Fiz questão de acrescentar os comentários deste estudo abaixo em letras verdes, tenho certeza que vai nos ajudar muito no entendimento da lição desta semana, agora comentada pelo nosso Pr. Elinaldo Renovato. Pois bem, nesta Lição o Pr. Elinaldo Renovato, também trata e nos informa quem é Melquisedeque, fala do momento que Melquisedeque abençoa a Abraão, todavia, o foco desta lição é o Caráter e sacerdócio de Melquisedeque.

Lembre-se: O objetivo do aprendizado do caráter de alguns personagens bíblicos nesta revista é levar aquele “cristão” que ainda não teve seu caráter transformado e moldado por Jesus, a ser impactado e rever suas atitudes, sua fala, seu comportamento. E se ainda há algum resquício da velha natureza (o que não deveria), se ainda há algo que está deformando nosso caráter como cristão (o que não deveria), o objetivo é que cada lição possa produzir mudanças em nosso caráter.
Talvez seja fácil distinguir os personagens bíblicos de bom e mau caráter, o que é mais difícil é aplicar o aprendizado em nosso próprio caráter. É difícil descer e reconhecer que precisamos de um aprimoramento do nosso caráter, oremos para que até o final desta revista, haja mudanças começando por nós.

Portanto, o homem pode e deve pedir a Deus que o auxilie durante o tempo em que busca as virtudes espirituais, éticas e morais expostas na palavra de Deus. 
(Revista Lições Bíblicas – 3 T 2007 – Pr. Antonio Gilberto)


INTRODUÇÃO
Melquisedeque é um personagem enigmático na história bíblica. Mas ele foi um verdadeiro adorador, no meio de uma gente idólatra e corrompida. Exerceu o papel de rei e sacerdote, sem fazer parte da linhagem de Israel. "E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e este era sacerdote do Deus Altíssimo" (Gn 14:18). Sua ordem sacerdotal, com aspectos peculiares, tornou-se um tipo de sacerdócio de Cristo, que em tudo, é superior a todas as ordens sacerdotais.

A história de Melquisedeque é pequena, mas a teologia e a sua importância são grandes. Melquisedeque era rei de Salém, que mais tarde veio a se tornar Jerusalém. Ele é um tipo de Cristo. Melquisedeque não era apenas rei, mas também um sacerdote.  Seu nome significa "rei da justiça". Ao aceitar a bênção de Melquisedeque, Abraão demonstra reconhecer a sua autoridade sacerdotal. Abraão não somente aceitou sua bênção, mas lhe deu o dízimo de tudo (v. 20). (Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)
  
I - QUEM ERA MELQUISEDEQUE
1. Um personagem misterioso.  Melquisedeque surge no cenário histórico da Bíblia de forma inesperada e até misteriosa. Ele é citado poucas vezes no texto bíblico, o que o torna mais enigmático. Seu nome, no hebraico, é malkisedeq, ou "rei da justiça" ou "meu rei é justo". O relato de Gênesis 1.4, informa que ele era "Rei de Salém" (Rei da Paz), um rei-sacerdote cananeu. O autor aos Hebreus diz que ele era "sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas, sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre" (Hb 7:3). 

O texto afirma que Melquisedeque era o Rei de Salém, hoje Salém é identificada com a Jerusalém atual. Além de ser o Rei de Salém,Melquisedeque também era sacerdote do Deus Altíssimo, lembrando que nesta época a nação de Israel que estava sendo formada ainda não tinha a função sacerdotal e profética do Senhor. Melquisedeque foi o primeiro personagem da História Sagrada a receber o título de sacerdote.
Haviam homens de Deus que ofereciam ofertas ao Senhor (Abel,Abrão,Isaque e outros) mas não existia ofício de sacerdote. Convido a ler Hebreus 7, neste texto lemos que Melquisedeque é uma figura do sacerdócio eterno de Cristo.
Este texto de Hebreus 7 diz que Melquisedeque não tinha genealogia (não se sabe quem foi seu pai e mãe) nisso se assemelha a Jesus Cristo (filho de Deus) que é Eterno e não possui genealogia. (Jesus Cristo encarnado como filho  de homem possui uma genealogia, ele é filho de José e Maria, mas Jesus Cristo filho de Deus não possui genealogia)
Alguns estudiosos afirmam que Melquisedeque era um anjo, Espírito Santo, Sem, Enoque, outros afirmam ser uma pré-aparição de Jesus Cristo, particularmente não vejo base para tal afirmação. Oficialmente o primeiro sacerdote estabelecido por Moisés foi Arão, cujo função era assegurada hereditariamente e temporário, todavia, a bíblia assegura a função do sacerdócio de Melquisedeque como eterno.

A história de Melquisedeque é tão breve que o autor sagrado pôde narrá-la em apenas três versículos (Gn 14.18-20). Aliás, nem biografia possui o misterioso homem. Sabemos apenas que ele era rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo.
Se a história é pequena, a teologia é grande. A importância de Melquisedeque faz-se plena com a encarnação de Cristo que, desde o Calvário, exerce o seu sacerdócio junto ao Pai.
(Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)

Melquisedeque era uma Figura de Jesus.
Filho do homem, Jesus tem uma genealogia que, em Mateus, remonta a Abraão (Mt 1.1,2), e, em Lucas, vai até ao próprio Deus (Lc 3.38). Mas, como Filho de Deus, Ele é eterno: não possui genealogia (Jo 1.1-3). Nesse sentido, Melquisedeque é uma figura perfeita de Cristo (Hb 7.1-6).
Isso não significa que Melquisedeque fosse eterno, ou uma pré-encarnação de Jesus Cristo. O que o autor sagrado diz é que este personagem, apesar de sua importância, não possui uma biografia escrita. Moisés foi inspirado a não registrar-lhe o nome dos pais, a idade, a procedência, nem o dia de sua morte.
(Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)

2. Onde ele aparece na Bíblia.  Melquisedeque aparece na história bíblica quando Abrão retornou de uma jornada arriscada, na qual salvara seu sobrinho, Ló, que havia sido levado preso com toda a família, quando os reis de Sodoma e Gomorra, onde o patriarca habitava, foram derrotados por uma confederação de quatro reis, liderados por Quedorlaomer,  rei de Elão (Gn 14:1-13). Foi a primeira guerra registrada na Bíblia. Abraão foi a guerra com 318 criados, nascidos em sua casa, derrotou os invasores e libertou Ló e sua família.

O rei de Salém entra em cena, quando sai ao encontro de Abraão, que vinha de uma renhida batalha para libertar a Ló, seu sobrinho. E ali na antiga Jerusalém, abençoa no patriarca toda a nação israelita. Nesta bênção, você também foi incluído.
(Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)

3. Características de Melquisedeque. Ele tinha qualidades especiais. Sua atitude generosa demonstra que reconheceu que uma vitória tão grande, com um número menor de combatentes, só poderia ser resultado da bênção de Deus sobre Abrão.

a) Ele era rei de Salém. "E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho [...]" (Gn 14:18).

Melquisedeque deu pão e vinho para Abrão e abençoou (misteriosamente os mesmos elementos da ceia do Senhor Jesus Cristo oferecidas no Novo Testamento, no pão e vinho está a simbologia da morte de Jesus Cristo).

A antiga Salém, cujo nome em hebraico significa paz, é identificada com a Jerusalém atual. O objetivo deste reino era promover a paz através da justiça divina, já que o nome de Melquisedeque traz este glorioso significado: rei de justiça (Hb 7.2).

Portanto, sua função era difundir o conhecimento divino em toda aquela região, pois Israel ainda não existia como o povo sacerdotal e profético do Senhor.
(Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)

b) Ele "era sacerdote do Deus Altíssimo" - El Elyon - (Gn 14:18b); segundo Gardner, "Melquisedeque conhecia a Deus por meio de uma tradição que se espalhou após o Dilúvio ou devido a uma revelação sobrenatural. Percebeu que Abraão servia ao mesmo Deus". O certo é que ele cria em Deus e o servia, pois era sacerdote "do Deus Altíssimo".


Melquisedeque foi o primeiro personagem da História Sagrada a receber o título de sacerdote. É claro que, desde o princípio, houve ações sacerdotais. Haja vista o oferecimento que Abel fez ao Senhor (Gn 4.4).

No texto bíblico, ele é identificado como sacerdote do Deus Altíssimo (Gn 14.18). Ao contrário do ofício de Arão, cuja continuidade era assegurada hereditariamente, o de Melquisedeque é eterno. Com um único sacrifício, o seu ministério plenificou-se. Sim, com a morte de Cristo foi-nos garantida eterna redenção perante Deus (Hb 7.23-28). (Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)

c) Ele Abençoou Abrão. Como sacerdote, ele abençoou Abrão. "E abençoou-o e disse: Bendito seja Abrão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos [...] (Gn 14:19,20a).


SOBRE A BÊNÇÃO DE MELQUISEDEQUE
Por causa da captura de Ló  por Quedorlaomer, rei de Elão, o patriarca viu-se obrigado a formar um exército para libertar o sobrinho (Gn 14.14). Na volta, já vitorioso, é recebido por Melquisedeque.
1. Objetivo da visitaDepois de uma vitória tão decisiva, Abraão, já nas imediações de Salém, agradece a Deus ao ser recepcionado por Melquisedeque. O maior recebe o menor (Hb 7.7). O patriarca sabia muito bem que estava diante do sacerdote do Deus Altíssimo. Por isso, reverencia-o com os dízimos de seus bens pessoais e não dos despojos de guerra, já que se recusou a recebê-los (Gn 14.20). Verdadeira adoração e serviço a Deus. Que exemplo para nós.
2. A autoridade de Melquisedeque. Por intermédio de Abraão, toda a nação hebreia reverenciou Melquisedeque, até mesmo os sacerdotes da tribo de Levi, que sequer haviam nascido (Hb 7.9). Ora, se o sacerdócio levítico era temporário, o de Melquisedeque não podia ser interrompido pela morte, pois é eterno. Um sacerdócio, aliás, que haveria de ser exercido por Cristo (Sl 110.4).
3. A simbologia da visita. Melquisedeque, ao trazer pão e vinho a Abraão, abençoa-o: "Bendito seja Abrão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos" (Gn 14.19,20). O que poderia redundar numa derrota ao patriarca transforma-se num momento de triunfo. Seu pequenino exército dispersou as poderosas forças de Quedorlaomer.

No pão e vinho que Melquisedeque trouxera a Abraão estava a simbologia da morte de Jesus Cristo, o Cordeiro Imaculado. Mais tarde, o Filho de Deus servirá uma refeição semelhante aos seus discípulos (Mt 26.26-30). Com a morte do Filho de Deus cumpria-se o sacerdócio de Melquisedeque.
(Revista Lições Bíblicas Adultos - 4 T - 2015 - Lição 11 - Pr.Claudionor de Andrade)

d) Abrão deu o dízimo a Melquisedeque. "E deu-lhe o dízimo de tudo" (Gn 14:20b). Aqui, vê-se a primeira referência bíblica acerca do dízimo. Séculos antes da Lei, que incluiu o dízimo como preceito obrigatório para Israel (Nm 18:21,24; Dt 14:22; Ml 3:10). Abrão entendeu que, tendo sido abençoado pelo sacerdote do Deus Altíssimo, deveria ser grato a Deus pela bênção da vitória. O dízimo é mais uma gratidão do que uma obrigação.

Estimado Professor, em cima deste comentário, sugiro estimular seus alunos a ajudar na Igreja com seus dízimos e ofertas alçadas, visto que de fato aquele que é fiel nas contribuições à igreja são extraordinariamente abençoados, todavia, não perca o foco e o objetivo desta lição quando chegar neste ponto, visto que pode surgir algum aluno querendo polemizar o assunto sobre dízimos e você pode perder muito tempo para explicar. Se for necessário, diga para a classe que haverá futuramente uma lição para tratar em detalhes a questão dos dízimos e ofertas alçadas. Imagine surgir aquele tipo de pergunta: O dízimo não é só para o Antigo Testamento? Onde é que diz no Novo Testamento que tenho que dar dízimo? Se você for explicar em detalhes é notório que perderá muito tempo e o foco dos objetivos propostos na lição. 

II - LIÇÕES DO CARÁTER DE MELQUISEDEQUE
1. Um caráter justo. "Rei de justiça". É a tradução primeira de seu nome. Melquisedeque se destacou por ser um homem e praticamente da justiça. Seu nome identifica-se com o seu caráter. Suas atitudes decorriam de seu caráter ilibado e santo. Daí, a sua grandeza moral e espiritual. A Bíblia diz sobre ele: "Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos" (Hb 7:4).
2. Um caráter pacífico. O texto citado diz que, além de ser "rei de justiça", Melquisedeque também era "rei de Salém, que é rei de paz" (Hb 7:2c). Ele era "sacerdote do Deus Altíssimo" (El elyon), e também rei de uma cidade chamada Salém. Certamente Melquisedeque era um homem pacífico e também reinava sobre uma cidade cujo nome significa "Paz". Nós, cristãos, temos o dever moral e espiritual de sermos promotores da paz, primeiro, em nosso lar; depois, no ambiente da igreja, no relacionamento fraternal, ministerial e eclesiástico, e também para com as pessoas de fora do nosso ambiente.

III - SEGUNDO A ORDEM DE MELQUISEDEQUE
1. Um novo sacerdócio.  No livro de Hebreus, vê-se que houve necessidade de mudança do sacerdócio levítico por outro que lhe era superior. "De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão?" (Hb 7:11). Dessa forma, nós os cristãos, estamos debaixo do sacerdócio de Cristo, no qual, todos somos considerados sacerdotes reais com missão muito elevada (1 Pe 2:9). Por isso, em nosso comportamento, devemos nos conduzir de maneira que o nome do Senhor seja glorificado.
2. Jesus Cristo, o sacerdócio perfeito. Esse "outro sacerdote", que seria levantado, é nosso Senhor Jesus Cristo, de quem foi dito:"Jurou o Senhor e não se arrependerá: Tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque" (Sl 110:4). Era uma mensagem profética e messiânica, que apontava para Cristo, através de Davi. Essa "ordem de Melquisedeque" não era reconhecida pelos judeus, que só aceitavam e reconheciam a "ordem de Arão" ou "levítica". Em Hebreus, o autor se refere à mesagem profética de Davi sobre Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, hoje te gerei. Como também diz noutro lugar: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque" (Hb 5:5,6).
3. A ordem de Melquisedeque. A expressão "segundo a ordem de Melquisedeque" é tipológica (Hb 7:15). Jesus não pertencia à tribo de Levi. Por isso, não seria consagrado sacerdote de acordo com a Lei. Ele pertencia à tribo de Judá. "Porque aquele de quem essas coisas se dizem pertence a outra tribo da qual ninguém serviu ao altar, visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio (Hb 7:13,14). Mas o sacerdócio de Cristo é superior ao de Arão (Hb 5:6; 7:7); era um sacerdócio eterno (Hb 5:6); com tais características, Jesus é superior a Levi, a Arão, a Abraão e a todos os seus descendentes levitas (Hb 7:6-10).

Olha que interessante, o rei Davi, profetizou mil anos antes do nascimento de Jesus, o que Ele seria: "Tu és sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque" (Sl 110:4), esta expressão "segundo a ordem de Melquisedeque" significa que o sacerdócio de Jesus é do mesmo Tipo ou parecido com o de Melquisedeque.

Os mórmons ordenam os ofícios do Sacerdócio de Melquisedeque para élder, sumo sacerdote, patriarca, setenta e apóstolo. Esta seita pseudo-cristã, nomeiam tais ofícios agindo por autoridade humana e não por autoridade divina.
Clique aqui para saber mais: Mórmons e a ordenação de Oficios segundo o sacerdócio de Melquisedeque 

A maçonaria também se coloca como herdeira dos valores espirituais da ordem de Melquisedeque. Amados, Só Jesus Cristo é o sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque. A "ordem de Melquisedeque" não diz respeito e não é nenhuma organização como alguma sociedade secreta, Templários, Rosa e Cruz ou Maçonaria.

CONCLUSÃO
A Bíblia registra a história de homens que tiveram papel importante na história. Melquisedeque foi um desses personagens. Apareceu de forma inesperada e desapareceu da mesma forma. Porém seu sacerdócio tornou-se tipo do sacerdócio de Cristo, santo, perfeito e eterno. Melquisedeque morreu, ainda que não se saiba quando e como. Cristo também morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e vive eternamente. "Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, segundo a ordem de Melquisedeque" (Hb 7:17).

PARA REFLETIR
A respeito de Melquisedeque, o rei da justiça, responda:

Quando Melquisedeque aparece na história bíblica?
Quando Abrão retornou de uma jornada arriscada, em que salvou seu sobrinho.

Que funções Melquisedeque exercia?
Ele era rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo.

Por que Abrão deu o dizímo a Melquisedeque?
Porque entendeu que, tendo sido abençoado pelo sacerdote do Deus Altíssimo, deveria ser grato a Deus pela bênção da vitória.

Como Melquisedeque demonstrou que era servo de Deus?
No seu encontro com Abrão, ao dizer: "...Bendito seja Abrão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; e bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos..." (Gn 14:19,20a).

Por que o sacerdócio de Cristo é superior ao de Melquisedeque?
Por ser um sacerdócio perfeito e eterno.

Referências Utilizadas no Estudo
Bíblia Sagrada - Thompson - Edição Contemporânea - Editora VIDA, 2000
Fonte: CPAD, Revista, Lições Bíblicas Adultos, O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro, Comentarista Elinaldo Renovato, 2 Trimestre 2017.

                                  AGORA VAMOS A VÍDEO AULA SOBRE ESTA LIÇÂO.  TENHA BOM ESTUDO !                             
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.



                                                                                                                                                                                     
[     

Olá, estimado professor, animado com esta maravilhosa Lição ? segue abaixo o material de apoio:

SUBSÍDIO TEOLÓGICO

MELQUISEDEQUE - SIGNIFICADO EM HEBRAICO
"Em hebraico malkisedeq ou 'rei da justiça', é mencionado em Gênesis 14.18; Salmo 110.4; Hebreus 5.6,10; 6.20; 7.1,10,11,15,17. No livro de Gênesis ele é um rei-sacerdote cananeu de Salém (Jerusalém) que abençoou Abraão quando este retornou depois de salvar Ló, e a quem Abraão pagou o dízimo do espólio da batalha. Devido ao mistério que cerca seu repentino aparecimento no cenário da história, e seu igualmente repentino desaparecimento, ele tem sido identificado com um anjo, com o Espírito Santo, com o Senhor Jesus Cristo, com Enoque. Quanto à religião, ele era 'sacerdote do Deus Altíssimo'"(Dicionário Bíblico Wycliffe. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2006, p. 1247).

QUEM FOI MELQUISEDEQUE
Certamente tratava-se de um homem temente a Deus, pois seu nome significa 'rei justo', e 'rei de Salém' significa 'rei da paz'. Melquisedeque foi chamado de 'sacerdote do Deus altíssimo' (Hb 7.12). Ele reconhecia que Deus era o Criador dos céus e da terra. O que mais se sabe sobre ele? Quatro principais teorias foram sugeridas: (1) Melquisedeque era respeitado como rei da região. Abrão apenas demonstrou-lhe o respeito devido; (2) O nome Melquisedeque poderia ser um título dado a todos os reis de Salém; (3) Melquisedeque era um tipo de Cristo (Hb 7.3). Um tipo é um acontecimento ou ensinamento do Antigo Testamento tão aproximadamente relacionado às realizações de Jesus que ilustra uma lição sobre Cristo; (4) Melquisedeque era o aspecto terreno da pré-encarnação de Cristo em uma forma corpórea temporária" (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, p. 14).

MELQUISEDE - TIPOLOGIA DE CRISTO

"Melquisedeque e seu sacerdócio são exemplo de Cristo e de seu sacerdócio. O sacerdócio de Melquisedeque não estava limitado a raça humana ou a tribo, sendo, portanto, universal. Sua realeza não foi herdada de seus pais. E essa realeza também não foi transmitida a um descendente; e assim ela era eterna. Portanto, Melquisedeque é uma tipologia de Cristo e de seu sacerdócio eterno e universal' "(Dicionário Bíblico Wycliffe. 1.ed.  Rio de Janeiro: CPAD, 2006, p. 1247).


Abaixo relíquia : uma Lição de 2002 comentada por Pr. Antonio Gilberto).  
Tenha Bom Estudo !

Lição 5 - A Lição de Melquisedeque (Somente os Subsídios do Comentarista)

Ponto de Contato
Introduza a aula fazendo algumas perguntas a seus alunos acerca de Melquisedeque. É natural que eles não saibam muito sobre este misterioso sacerdote de Deus, pois até mesmo a Bíblia nos dá pouca informação. Entretanto, de modo geral, as perguntas são instigadoras e promovem o interesse e a vontade de participar. Quem foi Melquisedeque?  Qual a sua origem? Qual o significado do seu nome? Quais lições podemos extrair da vida deste enigmático rei de Salém? Era ele um homem consagrado a Deus? Do pouco que sabemos, cremos que era um homem santo, que permanecia fiel à religião de Noé, e ao primitivo monoteísmo. O que mais podemos saber a respeito de Melquisedeque?

Síntese Textual
Historicamente, segundo Josefo, Melquisedeque era rei de Salém, que depois se tornou Jerusalém. Parece ser o rei dos jebusitas, descendentes do terceiro filho de Cão (Gn 10:16), que habitaram Jerusalém até o tempo da Davi (2Sm 5:6).
Melquisedeque aparece e desaparece de forma misteriosa, bruscamente. Todavia cumpriu sua missão. Nada tinha com a questão entre os reis do Oriente e os da Palestina mas, ao mesmo tempo, sentiu que devia louvar o gesto de Abraão que, nada tenho também com o assunto, a não ser a libertação de seu sobrinho, aventurou-se a perder toda a sua casa. Isto incitou o sacerdote de Deus a aplaudi-lo.

Orientação Didática
Pergunte a seus alunos: Porque a Bíblia diz que o sacerdócio de Cristo é "segundo a ordem de Melquisedeque" (Hb 6:20)? Em que sentido Melquisedeque pode ser comparado a Cristo? Possíveis respostas:
a) O rei-sacerdote salemita é apresentado como precursor de Cristo que une na sua pessoa as honras duplas da realeza e do sacerdócio.
b) A exegese etimológica do nome Melquisedeque (rei da justiça) e do seu título (rei da paz) indica o Messias, cuja pessoa e ministério se caracterizam pela justiça (Is 32:1; Jr 23:5; Ml 4:2; 1Co 1:3) e pela paz (1Cr 22:9; Zc 9:10; Ef 2:14,15). Estas duas graças se encontram em Cristo, de modo perfeito.
c) Melquisedeque exercita o sacerdócio em total independência de árvore genealógica sacerdotal. Em função de as Escrituras não registrarem a sua genealogia e de nada dizerem a respeito do seu começo e fim, Melquisedeque serve como tipo do Cristo eterno, cujo sacerdócio nunca terminará (Hb 7:24,25).

Subsídio Teológico
"Informação dada por Davi. Em Sl 110:4, um rei da linhagem de Davi aparece sendo aclamado, por juramento divino, como '...tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque...' Talvez essa aclamação fosse resultante da conquista de Jerusalém por parte de Davi, em virtude do que ele e sua casa tornaram-se herdeiros da dinastia de reis sacerdotes de Melquisedeque. Naturalmente, essa passagem também é profética e messiânica, embora talvez Davi nem tivesse entendido isso. A falta de informações sobre o sacerdócio do Melquisedeque histórico não nos permite especular muita coisa. Porém, podemos supor que alguma espécie de linhagem altamente respeitada de reis-sacerdotes havia em Jerusalém, o centro de seu poder, antes dessa cidade cair sob o domínio de Israel. É claro que esse oficial e o seu culto não faziam parte da fé e da cultura dos hebreus, a despeito do que era altamente respeitada pelos grandes líderes da nação de Israel.
Melquisedeque. As únicas referências bíblicas a esse personagem se acham nos trechos de Gn 14:18, Sl 110:4, Hb 5:6,10; Hb 6:20; e Hb 7:1,10,11,15,17,21.
Pode-se ver com base nisso, que o autor supre a discussão maior. No A.T., quando muito, Melquisedeque aparece como figura simbólica. É dito que era 'rei de Salém' (Jerusalém) na passagem referida do livro de Gênesis, sendo também chamado de 'rei da justiça' em Hb 7:2. Ele saudou a Abraão ao voltar este, após ter vencido Quedorloamer e seus aliados (...)
Significação profética. Nas referências da epístola aos Hebreus, sua significação profética é ainda mais amplamente esclarecida. Ele ilustra a superioridade do sacerdócio de Cristo sobre o de Aarão (Hb 5:6) e 7. Seu sacerdócio é eterno; é real; sua origem é misteriosa e desconhecida, e assim  a filiação eterna de Cristo é ilustrativa. ver Hb 7:1. Na qualidade de Filho é ele também sacerdote, e isso empresta a ele uma dignidade maior que a de qualquer sacerdote terreno (ver Hb 7:3 e 5:5). Ele é o grande abençoador, mediante quem todos os 'menores' são abençoados (ver Hb 7:7). E ele é superior a Levi, a Aarão e a todos os seus descendentes levitas (ver Hb 7:6,10). (O Antigo Testamento Interpretado, cpad, vol.7, pág.4736).

                                                                                                                                                                                      

3 comentários:

  1. meu entendimento se tornou completo,pois É preciso estudar a Bíblia no seu próprio contexto, entendendo elementos históricos, literários e teológicos para que conheçamos ao máximo a intenção original do autor. Depois disso, temos a tarefa de destacar os princípios que estão presentes no texto, para então comparar o que descobrimos com uma análise teológica mais profunda, a partir de outros textos importantes que falam do princípio descoberto no texto inicialmente analisado. Finalmente, devemos fazer a aplicação do princípio descoberto
    e teologicamente analisado na realidade do cotidiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo: Texto sem Contexto é pretexto para heresias.
      Fico Feliz com a Visita. A visitas do Blog da revista Betel está aumentando a cada dia e agora a da revista CPAD está aumentando também a cada dia. Continue nos visitando e divulgando este projeto. A paz do Senhor Jesus !

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir